quarta-feira, 31 de agosto de 2011

AS LÍNGUAGENS DO AMOR-P/09


AS LÍNGUAGENS DO AMOR-P/09
retornamos ao mundo real e começamos a nos impor. Ele expressa seus desejos, mas são diferentes dos dela. Ele deseja sexo, mas ela está muito cansada! Ele quer comprar um carro novo, mas ela diz que essa idéia é um absurdo. Ela quer visitar os pais, mas ele diz que não quer gastar tanto tempo com a família dela. Ele quer jogar futebol, mas ela diz: Você gosta mais de futebol do que de mim!! Gradativamente a ilusão da intimidade dilui-se e os desejos individuais, as emoções, os pensamentos e os padrões de comportamento assumem seus lugares. Tornam-se duas pessoas. Suas mentes não se fundiram em uma só e suas emoções misturaram-se superficialmente no oceano do amor. Agora, então, as ondas da realidade começam a separá-los. Eles saem do domínio da paixão e nesse ponto muitos desistem e separam-se, divorciam-se e partem em busca de uma nova paixão; ou então desenvolvem o árduo trabalho de aprenderem a amar-se mutuamente sem a euforia da paixão.
A experiência da paixão não possui
enfoque em nosso próprio crescimento,
nem no crescimento e desenvolvimento
do cônjuge. Dificilmente também fornece
o senso de realização.
Alguns pesquisadores, entre eles o psiquiatra M. Scott Peck e a psicóloga Dorothy Tennov, chegaram à conclusão de que a experiência da paixão não deveria, de forma alguma, ser chamada de amor. Dr. Peck concluiu que o apaixonar-se não é amor verdadeiro, por três razões: Primeiro, apaixonar-se não é um ato da vontade nem uma escolha consciente. Não importa o quanto desejemos, não conseguimos apaixonar-nos voluntariamente. Por outro lado, mesmo que não busquemos essa experiência, ela pode, simplesmente, acontecer em nossa vida. Muitas vezes apaixonamo-nos no momento errado e pela pessoa errada!
Segundo, apaixonar-se não é amor verdadeiro porque não implica em nenhuma participação de nossa parte. Qualquer coisa que façamos apaixonados, requererá pouca disciplina e esforço. Os longos e dispendiosos telefonemas realizados, o dinheiro gasto em viagem para ficarmos juntos, os presentes, e todo trabalho envolvido, nada representam. Da mesma forma que os pássaros constroem instintivamente seus ninhos, a natureza da pessoa apaixonada impulsiona na realização de atos inusitados e não naturais, de um para com o outro.
Terceira, a pessoa apaixonada não está genuinamente interessada em incentivar o crescimento pessoal daquela por quem nutre sua paixão. “Se temos algum propósito em mente ao nos apaixonarmos, é o de terminar nossa própria solidão e, talvez, assegurar essa solução através do casamento”. A paixão não se focaliza em nosso crescimento pessoal e nem tampouco no da outra pessoa amada. Pelo contrário, a sensação é a de que já se chegou onde se deveria alcançar e não é necessário crescer mais. Encontramo-nos no ápice da felicidade e nosso único desejo é continuar lá. E nosso (a) amado (a), naturalmente, também não precisa mais crescer, pois já é perfeito (a). Esperamos somente que ele (ela) mantenha essa perfeição. Se apaixonar-se não é amor, então o que é? Dr. Peck afirma: “E um componente instintivo e geneticamente determinado do comportamento de acasalamento. Em outras palavras, um colapso temporário das reservas do ego que constituem o apaixonar-se; é uma reação estereotipada do ser humano a uma configuração de tendências sexuais internas e estimulações sexuais externas, as quais designam-se ao crescimento da probabilidade da união e elo sexual, tendo em vista a perpetuação da espécie”. Quer concordemos ou não com essa conclusão, os que dentre nós se apaixonaram e também saíram desse estado de paixão, concluirão que essa experiência arremessa-nos a uma órbita emocional diferente de qualquer outra que porventura experimentamos. A tendência é o rompimento com a nossa razão, o que nos leva a fazer e a dizer coisas que nunca faríamos, ou diríamos em momentos de maior sobriedade.
TEM CONTINUAÇÃO DIARIAS.



FAÇA UMA BOA AÇÃO,
NOS FAÇA UMA DOAÇÃO.
DOANDO QUALQUER QUANTÍA
PARA ESTAS
CONTAS BANCARÍA.
FAÇA TEU DEPOSITO
NESTAS AGENCÍAS.
.
AGENCÍA—3058
CONTA CORRENTE
N-37966-4
BANCO ÍTAU.
.
AGENCÍA-2279-9
CONTA CORRENTE
N-19640-1
BANCO DO BRASÍL.
.
MUÍTO OBRÍGADO,
DEUS ABENÇÕE
TUA CASA.
TUA FAMILIA
E FAÇA PROSPERO
TEU CAMÍNHAR.
.
BLOGS CRISTÃOS.
CASAMENTO.....FAMILIA
http://wwwcasamentoefamilia.blogspot.com/
SO MENSAGEM BIBLICAS
http://somensagembiblicas.blogspot.com/
SÓ SCRAPS BÍBLICOS
http://soscrapsbiblicos.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário